Arxiu de la categoria: Público

ARTIGO DE UM OBSERVADOR INTERNACIONAL PORTUGUÊS NO 9N

Resgatamos um artigo de opinião publicado no passado dia 12, no jornal português PÚBLICO, e escrito por Pedro Miguel Cardoso, que foi observador internacional em 9 de Novembro (9N) na consulta simbólica realizada na Catalunha sobre a sua independência da Espanha. Pedro, que é mestre em Ciência Política e Relações Internacionais pela Universidade de Lisboa, traz seu relato sobre os argumentos esgrimidos pos aqueles que são pró e contra dessa questão. Finalmente aponta como o desafio independentista catalão pode se coverter em oportunidade para a Espanha e a própria União Europea para a construção de realidades políticas mais condizentes com as demandas e anseios dos seus cidadãos.

Continua llegint

Por que não pode a Catalunha votar?

Artur Mas

JORNAL PÚBLICO

Publicado originalmente em 24/11/2014

Não estamos a pedir que apoiem o “sim” ou o “não”, mas apenas que o nosso direito a votar seja reconhecido.

O direito ao voto é um dos direitos mais valorizados por qualquer democracia. Todos os outros direitos são mais ou menos consequência da oportunidade que é dada aos cidadãos para expressar a sua opinião acerca de questões importantes, através dos seus votos.

Na Catalunha há uma abrangente maioria de cidadãos que quer votar e decidir o futuro político deste território no que respeita a continuar parte de Espanha ou tornar-se um Estado independente. Por esta razão, a 9 de Novembro, 2.305.290 pessoas votaram num processo participativo único e exemplar. Foi único porque teve lugar, apesar da oposição clara do Governo espanhol. Único também porque foi realizado durante um ciberataque profissional com intenções políticas claras e que também colocou em risco os serviços básicos prestados aos cidadãos pelo governo catalão. E único porque o Governo espanhol tentou, por todos os meios possíveis, afugentar os cidadãos de votar através de ameaças legais.

Continua llegint

Clipping sobre a Independência da Catalunha (em português): Quinta feira, 11 de setembro de 2014

Uma avalanche de matérias sobre a gigantesca manifestação ocorrida neste histórico 11 de setembro de 2014, Dia Nacional da Catalunha (Diada), em Barcelona, tomou conta do noticiário internacional. Abaixo uma compilação com 45 matérias escritas em português, acessadas através de buscadores na internet. Para facilitar a compreensão, estão as agrupadas em três grandes blocos: Diada na mídia portuguesa, Diada na mídia brasileira e matérias sobre o Barça e a Diada. Confiram e boa leitura: Continua llegint

Turismo histórico na Barcelona do tricentenário (1714-2014)

Simplesmente impressionante a longa matéria produzida em Barcelona por Andreia Marques Pereira para o jornal português Público. A jornalista percorreu a pé toda a rota turística do tricentenário, efeméride que comemora a derrota militar da cidade, em 1714, e que culminou a perda das liberdades nacionais da Catalunha. Apresentamos aqui uma versão resumida. Para ler o texto completo, acessar o link a seguir:

Em Barcelona, a liberdade anda nas bocas do mundo

Por Andreia Marques Pereira

30.08.2014

A 11 de Setembro de 1714, os barceloneses mostraram o seu “amor extremo pela liberdade”, escreveu Voltaire. Três séculos depois, assinala-se o tricentenário de um processo que pôs fim a grande parte da autonomia catalã. As comemorações lançam luzes sobre o passado para compreender o presente e antecipar o futuro. Voltamos a perder-nos por Barcelona, entre clássicos e boas novas pelo caminho.

Continua llegint

Imprensa portuguesa inicia temporada de matérias sobre o processo soberanista na Catalunha

A imprensa portuguesa começa a produzir matérias sobre o que vai acontecer nos próximos meses na Catalunha. Contudo, no artigo publicado ontem pelo jornal Público, aparece explícita a influência dos jornais publicados em Madri e subestima-se ou não leva em conta a determinação do povo catalão em pressionar suas instituições políticas a romper com as amarras jurídicas que impedem decidir democraticamente seu futuro político. Esperamos que as próximas publicações consigam captar o elemento popular que é a chave explicativa fundamental para entender a genuinidade do processo soberanista catalão. Certamente, uma aproximação no que acontece em Barcelona, e não em Madri, permitiria superar essa limitação.

 

Referendo da Catalunha não se deve realizar, mas pode ser convocado

Clara Barata

Público

Publicado originalmente em 28/08/14

Como não cometer uma ilegalidade e manter satisfeitos os independentistas mais ferrenhos? Esse é o desafio de Artur Mas, quando se aproximam datas-chaves para tomar decisões sobre a consulta popular marcada para 9 de Novembro.

Continua llegint

Enquanto Felipe VI visita Catalunha, parlamento da região aprova consulta popular sobre monarquia ou república

Com informações da PINN – Portugesse Independent News Network e do jornal PÚBLICO (porRita Siza), publicadas ambas em 26/06/14.

 

Um dia antes do rei Felipe VI visitar a Catalunha, nesta quinta-feira, 26 de junho, o parlamento daquela comunidade autônoma aprovou a convocação de um referendo consultivo sobre o modelo de Estado, para que a população possa se manifestar se prefere a monarquia ou a república. O projeto recebeu votos favoráveis dos partidos ICV-EUiA, do ERC e da CUP.

 

Na votação, foram registradas 74 abstenções dos deputados da CiU, PSC e C’s. Com isso, foram necessários apenas 33 votos para que a iniciativa recebesse luz verde. Os 18 membros do Partido Popular catalão recusaram a proposta. O documento que foi a votação critica a celeridade com que se proclamou o novo rei e questiona a sua legitimidade.

 

Ao mesmo tempo, nas ruas de Barcelona e Girona, houve manifestações contra a visita do rei, num protesto convocado sob o lema “Não ao pacto, não ao rei, o povo catalão é que decide”, numa referência ao direito de decidir sobre a independência da Catalunha, que será votado no referendo que já está previsto para o próximo dia 9 de novembro.

 

Na Catalunha, onde fez sua primeira visita após assumir o trono espanhol, Felipe VI, aproveitou o discurso na entrega dos prêmios anuais distribuídos pela Fundação Príncipe de Girona. O novo rei disse quer tornar a coroa mais presente na região e também exercer o seu poder de influência para tentar encontrar uma solução para a crise política aberta pelas movimentações nacionalistas.

 

Há quem veja nessa movimentação do monarca uma forma de influenciar a população da Catalunha a abrir mão do processo soberanista em curso, no qual está em jogo a separação da região do território espanhol. Talvez por isso, ele tenha escolhido a Catalunha como primeiro local a visitar depois da coroação, semana passada.

Continua llegint

O AMOR PELA LINGUA CATALÃ NO JORNAL PORTUGUÊS O PÚBLICO

O amor pela língua catalã e sua crescente popularização através da música e do cinema foi tema de reportagem publicada no site do jornal português Público, no último dia 10 de maio. A jornalista Maria João Guimarães, que assina o texto – primeiro de uma série sobre as eleições para o Parlamento Europeu que ocorrem em 25 de maio -, colheu vários depoimentos sobre o tema em Barcelona. Na capital catalã, ouviu músicos e dubladores de filmes que utilizam o catalão como língua de expressão e de trabalho. Apontaram a relação tensa com a Espanha por conta da tentativa de imposição do castelhano nas escolas catalãs. Também traz depoimentos sobre o referendo de 9 de novembro, quando os votantes da comunidade autônoma serão inquiridos sobre a independência.  

“SINTO-ME EUROPEU? SIM, MAS SERIA COMO UM APELIDO. CATALÃO EUROPEU”

Em Barcelona ouve-se falar muito de respeito, respeito pela língua e cultura. Depois de ter sobrevivido a proibições e maus-tratos, o catalão é agora o ponto de honra. E um dos momentos em que os catalães se levantaram para defender a sua língua foi em 2001, tudo por causa do primeiro filme de Harry Potter.

Na altura, a produtora Warner recusou autorizar uma versão dobrada (dublada) em catalão, provocando uma onda de indignação de políticos, sindicatos, com abaixo assinados, uma pressão de tal ordem que levou a empresa a reconsiderar e aceitar um acordo para que os próximos filmes fossem dobrados (dublados) em catalão. No segundo filme da série, Harry Potter já “parla catalã”, pela voz de Masumi Mutsuda.

ESPANHA NÃO ACEITA A SUA PLURINACIONALIDADE, NÃO ACEITA A CATALUNHA COMO ELA É

Mesmo tendo sido publicada no final de fevereiro, a entrevista do jornal O Público (Portugal) a Francesc Homs, Conselheiro da presidência no governo da Catalunha, permanece atual. Em sua passagem por Lisboa, Homs participou de um debate acadêmico, na Faculdade de Direito, sobre o atual processo político catalão pelo direito a decidir seu futuo como povo.

O também portavoz do governo catalão reconheceu que a crise económica é um dos elementos que tem enervado a população e teria dado “visibilidade a algumas das contradições, mas o problema é de base, Espanha não aceita a sua própria plurinacionalidade, não aceita a Catalunha como ela é”.

  Continua llegint

SE MADRI NÃO QUER OUVIR, CATALUNHA FALA AO MUNDO

A estratégia da Catalunha de internacionalização do conflito democrático, para além das fronteiras da Espanha, sobre o direito que tem como nação oprimida a decidir seu futuro político, já foi destacado recentemente por uma materia de O Público, o principal jornal português. O excelente trabalho foi assinado pela jornalista Sofia Lorena, que viajou a Barcelona para conhecer e explicar de primeira mão o intenso processo político que está vivenciando a Catalunha.

Continua llegint

A ALEGRIA QUE VILAWEB TRANSMITE

Recuperamos o recente artigo do jornal português O Público, assinado por Sofia Lorena, em que conta sua experiência em conhecer a loja e a redação do Jornal Eletrônico Vilaweb, em Barcelona, e entrevista seu diretor Vicent Partal. Da crônica da visita, destaca-se a importância das redes sociais e do jornalismo digital para o fortalecimento do movimento independentista catalão nesses últimos anos.

Catalunha: “O movimento independentista transmite alegria e isso é muito difícil de combater”

Público

SOFIA LORENA (em Barcelona) 

Publicado originalmente em 02/02/2014

Madrid podia ter impedido que se chegasse aqui, mas agora, diz Vicent Partal, não há recuo. O director do diário digital Vilaweb não tem dúvidas: os catalães vão mesmo votar para decidir se querem continuar a fazer parte de Espanha.

Continua llegint

Líder catalão promete esgotar vias legais para referendar independência

Público

Publicado originalmente em 09/04/2014


Foi “uma oportunidade perdida”, assim reagiram vários jornais espanhóis e os líderes nacionalistas catalães às sete horas de debate no Parlamento sobre a vontade catalã de referendar a independência. O primeiro-ministro, Mariano Rajoy, disse que estava aberto ao diálogo mas fechou a porta a qualquer consulta. Depois, como esperado, 299 deputados, incluindo todo o PP, no poder, e a oposição socialista, votaram contra o pedido do parlamento catalão para realizar a consulta – a favor houve 47 votos.

Continua llegint

Parlamento espanhol rejeita pedido catalão para referendar independência

SOFIA LORENA 

Público

Publicado originalmente em 08/04/2014

 

“Não concebo uma Catalunha fora de Espanha e da Europa”, disse Rajoy. O povo catalão “iniciou um caminho sem retorno”, garantiu no Parlamento nacional o enviado da CiU, partido no poder em Barcelona.

 

Falou-se de leis e do que estas permitem e proíbem, falou-se de vontade política e de falta dela, falou-se de país e de nacionalidade, de frustração e de perseguições, de amor a Espanha e à Catalunha. A esmagadora maioria dos deputados do Congresso espanhol chumbou o pedido do parlamento da Catalunha para perguntar aos catalães se querem continuar a ser parte de Espanha ou se preferem integrar um país independente.

Continua llegint

Os próximos passos do governo catalão

Público

Publicado originalmente em 08/04/2014

 

Parlamento e governo regionais têm outros planos para conseguir que os catalães se pronunciem sobre a independência.

Chumbado o pedido de transferência de poderes para realizar um referendo feito ao Congresso nacional, os juristas da Generalitat já tinham identificado outras vias possíveis para realizar a desejada consulta sobre o futuro político da Catalunha.

Continua llegint

O processo soberanista continua na Catalunha após sentença do Constitucional

Público

Publicado originalmente em 26/03/2014


Propor uma revisão constitucional foi a porta aberta deixada pelos juízes.

O processo político soberanista mantém-se, assegurou o líder da Generalitat da Catalunha, Artur Mas, um dia depois de o Tribunal Constitucional espanhol ter declarado ilegal a declaração de soberania aprovada em Janeiro pelo parlamento de Barcelona sem, no entanto, considerar que a convocação de um referendo por uma comunidade autónoma espanhola sobre a sua permanência em Espanha tenha de ser necessariamente ilegal.

“Esta sentença estava prevista. Encontraremos uma solução para evitar cada obstáculo que surja no caminho”, assegurou Artur Mas esta quarta-feira no parlamento autónomo.

Constitucional espanhol anula declaração de soberania catalã

Público

Publicado originalmente em 25/03/2014


O Tribunal Constitucional espanhol declarou esta terça-feira ilegal a declaração de soberania aprovada em Janeiro pelo parlamento catalão, ao mesmo tempo que reconheceu “o direito a decidir” do povo catalão, desde que este seja exercido no respeito pela Constituição.