DESPEDIDA DA FAMÍLIA DE PEDRO (ALVORADA)

Querido irmão e tio, Hoje te escrevemos mais uma vez, como sempre temos feito em tantas correspondências ao longo de nossas vidas. Você sempre disse ‘vivo ou ressuscitado’ e embora tenhamos a certeza de que você já é um ressuscitado na Grande Casa do Pai, sentimos grande tristeza. Os últimos anos de tua vida foram muito difíceis para todos nós que o amamos. O irmão Parkinson, como você o chamava, estava dominando seu corpo e, nos últimos tempos, tem sido muito difícil para nós aceitar teus problemas de comunicação. Precisamente a comunicação era uma das tuas virtudes. Mas, mais uma vez, você tem sido um exemplo. Você nunca reclamou. Mais uma prova que demonstra a sua grande humanidade e espiritualidade. Conforta-nos que, como desejas-te, pudeste ficar até os últimos tempos com as pessoas que tanto te amaram e e você tanto amou. Agradecemos sinceramente a todos aqueles e aquelas que tanto cuidaram de você ao longo da sua doença na tua casa de São Félix, e até o último momento no hospital de Batatais. Como um bom filho de Balsareny, você tem sido um incansável mensageiro da esperança. Felizmente, conseguimos viajar várias vezes a São Félix e conviver juntos, estabelecendo um vínculo ainda mais intenso com você, seu povo e suas lutas. Nós, junto com as organizações que você inspirou, continuaremos apoiando suas CAUSAS, que são mais válidas hoje do que nunca, e persistiremos nessa esperança. Se diz que a vida nos dá e nos leva. Temos sorte de ter você como referência, mas de agora em diante nos sentimos órfãos e sentiremos muito a sua falta! Agradecemos a Deus por ter nos dado o dom de tê-lo entre nós. Tentaremos todos os dias ser dignas disso! Até sempre. Nós te amamos muito! As tuas irmãs, sobrinhas e toda a família Casaldàliga.
Balsareny (Catalunha), 9 de agosto de 2020.

Quant a valldalbaidi

Valldalbaidí, professor de llengua i literatura catalanes (així ho diu el meu títol administratiu) malgrat el que diga el PP, fa molt anys que treballe en aqueixa cosa que uns volen que siga educació i altres ensenyament, i jo ja no sé el que és. 
Aquesta entrada ha esta publicada en ARTICLES, CULTURA, EDUCACIÓ, PERSONAL, POLÍTICA. Afegeix a les adreces d'interès l'enllaç permanent.