Arxiu d'etiquetes: intenção de voto

Presidente catalão admitiu não haver maioria a favor da independência?

Será mesmo que o presidente da Catalunha admitiu não haver maioria a favor da independência? Ou foi uma pequena escorregada na linguagem numa entrevista ao vivo e em inglês com a experiente jornalista da CNN Christiane Amanpour? A matéria, produzida em português por Pedro Cordeiro e divulgada pelo site EXPRESSO, parece ter sido baseada em informações do espanholista e conservador jornal ABC. Tal conjectura fundamenta-se na leitura de outra breve matéria da PINN (Portuguese Independent News Network), publicada também ontem, com uma manchete muito semelhante e cuja fonte é declaradamente o ABC:

ARTUR MAS ADMITE QUE MENOS DE METADE DOS CATALÃES APOIA A INDEPENDÊNCIA

Para diuscutir com maior embasamento a realidade demoscópica sobre a intenção de voto dos catalães, num eventual referendo pela independência da Catalunha, redireciona-se o leitor para um post anterior deste blog, que discutia precisamente as diversas interpretações acerca desses sempre polêmicos números.

Claro está que quando se afirma “não haver maioria a favor da independência” ou que “menos da metade dos catalães apoia a independência”, nessa conta podem estar incluídos os que não necessariamente são contra a independência. Isto é, os que não sabem ou não querem responder (indecisos) e os que não irão votar num eventual referendo: porque não podem ou não querem votar. Então, se considerarmos apenas os votos válidos, certamente sim que existe uma maioria democrática disposta a votar a favor da independência.

 

EXPRESSO

Publicado originalmente em 23/06/14

PEDRO CORDEIRO

PRESIDENTE CATALÃO ADMITE NÃO HAVER MAIORIA A FAVOR DA INDEPENDÊNCIA

Em entrevista à CNN, Artur Mas diz que só o referendo permite saber ao certo quantos catalães querem deixar de ser espanhóis.

O presidente do Governo catalão admite que não há na região uma maioria de cidadãos a favor da independência. Em entrevista recente à CNN, Artur Mas respondeu em inglês à veterana jornalista Christiane Amanpour. Quando esta lhe disse ter lido que nem metade dos catalães querem deixar de ser espanhóis, respondeu com um “isso é verdade…”. O líder nacionalista insistiu, porém, que só fazendo um referendo se saberá quantos estão de um lado e de outro da barricada. Além disso, disse, há uma “maioria ampla” a favor do referendo.

Continua llegint

SOBERANISMO CATALÃO COBRA MAIS FORÇA APÓS ELEIÇÕES EUROPEIAS

Publicado originalmente no Diário Liberdade em 26 de maio de 2014. Baseado em matéria de Vilaweb.

Soberanismo catalão cobra mais força após eleições europeias

Países Catalães – Diário Liberdade – Se bem um dos grandes grupos pró-independência na Catalunha – as CUP – tinha chamado à abstenção, algum eleitorado independentista foi mobilizado percebendo esta votação como uma demonstração de força perante o referendo pela independência a se celebrar em Novembro.

Ao contrário que em muitos outros territórios, a participação na Catalunha subiu 8.4 pontos, mas situando-se num ainda escasso 47%. Contudo, e tendo em conta que uma parte do eleitorado pró-independência decidiu secundar a chamada à abstenção, as forças soberanistas acumulam o 55.81% dos votos emitidos.

Isto significa que os partidos a favor de celebrar o referendo de independência e votar “sim” nele, tiram um 25% mais que as forças unionistas , ou a favor da continuidade no Estado Espanhol (mero 30%, e com alguma divisão interna).

Além de mais, uma nova força política aparecida nestas eleições, “Podem“, tem declarado em campanha a aceitação da independência da Catalunha se o povo catalão assim o decidir. Desta forma, o seu 4.66% dos votos poderia ser somado ao grupo soberanista, superando o 60%.

Continua llegint

FORÇAS PRÓ-INDEPENDÊNCIA DA CATALUNHA CONQUISTAM MAIORIA ABSOLUTA

 Publicado originalmente em 25/05/2014

As forças pró-independência da Catalunha obtiveram 55,82% dos votos escrutinados nas eleições europeias de hoje, mais 18 pontos que no voto de 2009, com os dois maiores partidos espanhóis a serem fortemente penalizados.