“Não há plano B, o plano é votar”, diz Artur Mas

Jornali

Publicado em 06/08/14

Por Joana Azevedo Viana

Líder do governo regional catalão lamenta que Rajoy não assuma a postura positiva de David Cameron

O líder da Generalitat da Catalunha não tem quaisquer planos de abandonar as aspirações de soberania de grande parte da população da região autónoma e foi isso que ontem declarou aos jornalistas. “Temos tudo pronto”, assegurou Artur Mas em Barcelona, quando questionado sobre o referendo à independência da Catalunha marcado para 9 de Novembro. “Faremos [o referendo] de acordo com uma lei catalã, porque as leis do Estado espanhol não nos permitem fazê-lo”, explicou. O referendo será assim “legal” e acontecerá como previsto, a menos que “o governo espanhol o impeça”. Em todo o caso, Mas deixou claro que não existe uma alternativa à consulta popular: “Não há plano B. O plano é votar.”

As declarações surgem depois de Mas se ter encontrado com Mariano Rajoy no Palácio da Moncloa, em Madrid, na quinta-feira passada, para discutir esta e outras questões relacionadas com a região autónoma – que representa 18% do PIB espanhol e cerca de 30% do total de exportações do país.

Findo esse encontro, o chefe do executivo central declarou que o líder da Generalitat lhe garantiu que “não fará nada de ilegal”, após os media espanhóis noticiarem declarações de Artur Mas em que este, contra a vontade de Rajoy, assegurava que o referendo vai acontecer. O líder catalão disse ter saído da reunião “sem nada”, incluindo sem o apoio que disse “esperar” por parte do presidente do governo espanhol, à semelhança do aval dado pelo primeiro-ministro britânico, David Cameron, ao referendo convocado pela Escócia pela sua autodeterminação, que acontecerá a 18 de Setembro.

Ontem, perante o adensar da luta interna entre o Estado espanhol e a Catalunha, Mas declarou que ainda espera que o governo central esteja aberto a reconhecer aos cidadãos catalães o direito a decidir sobre o seu futuro, mas admitiu que, após o encontro da semana passada, não acha que Rajoy vá fazê–lo. Em Abril de 2011, 90% dos catalães que participaram numa consulta informal votaram “sim” à independência. Cerca de 20% do total de habitantes da Catalunha participou nessa consulta, a quinta desta natureza a ser levada a cabo na região desde 2009.

http://www.ionline.pt/artigos/mundo/catalunha-nao-ha-plano-b-plano-votar-diz-artur