Arxiu mensual: juliol de 2014

Catalunha insiste no referendo que Madrid diz ser ilegal

rajoy e mas (1)

Diário de Notícias

Publicado originalmente em 29/07/14 pela Agência Lusa, por Susana Salvador

O presidente do governo regional da Catalunha, Artur Mas, reafirmou hoje a determinação em realizar um referendo para a independência da Catalunha no próximo 09 de novembro, mas o primeiro-ministro, Mariano Rajoy, considerou a iniciativa como “ilegal”.

Os dois políticos mantiveram hoje um encontro de mais de duas horas, o primeiro em 11 meses, durante o qual foram abordados 23 temas, incluindo a questão das aspirações independentistas da Catalunha.

“Eu disse a ele que estamos absolutamente determinados, como eu disse a ele há um ano, em realizar a consulta”, disse Artur Mas no final à imprensa, sublinhando que existe um “clima de diálogo aberto”, apesar da falta de acordo sobre as negociações sobre a soberania daquela região da Espanha. Continua llegint

Col•lectiu EMMA: o relógio continua a contar na Catalunha

Novo editorial do Coletivo EMMA: "8 de Abril, Madri: um voto irrelevante"

Publicado originalmente pelo Collectiu Emma, em 23 de julho de 2014

A menos de quatro meses de 9 de novembro, a data marcada para o referendo sobre a independência na Catalunha, a tendência para uma solução negociada – a chamada “terceira via” – parece ter perdido a batalha.

Numa tentativa para assegurar um compromisso que conseguisse manter o Estado unido, representantes de influentes grupos de interesses da Catalunha, muitos deles com ligações económicas ao setor público espanhol, têm solicitado aos poderes de Madrid que proponham uma oferta de melhor acordo financeiro e de mais amplas medidas de autogoverno para os catalães. Respeitadas vozes internacionais também têm incitado a Espanha a uma mudança de atitude, mais de acordo com a linha de atuação seguida pelo Governo britânico em relação à Escócia – permitir um referendo na Catalunha e então promover uma forte campanha a favor do voto no “não”.

Continua llegint

O Barça e a independência da Catalunha na BBC Brasil

No mesmo dia que um dirigente do FC Barcelona encontrava-se no Brasil para avaliar a contratação do zagueiro Rodrigo Caio, do São Paulo (ver notícia aquí), a BBC Brasil publicou um interessante artigo sobre a potencial influência que o clube catalão pode exercer sobre a independência da Catalunha.

Assinado por Liana Aguiar, o artigo toma como ponto de partida um relatório de inteligência policial ao qual teve acesso a revista espanhola Interviú, o que já foi divulgado por este blog em um post anterior . Contudo, a BBC Brasil foi além. Cabe elogiar o trabalho de Liana Aguiar, que entrevistou por telefone ao secretário geral de Esporte da Catalunha, assim como a diversos especialistas na área.

Continua llegint

A Escócia e a Catalunha vão ser independentes?

No site de notícias português Observador, o “vídeo do dia” de hoje é o programa Conversas à Quinta”, com José Manuel Fernandes, Jaime Gama e Jaime Nogueira Pinto, que esta semana abordou os nacionalismos na Europa, a pretexto dos referendos independentistas na Escócia e Catalunha. Veja neste link a versão completa da tertúlia (45m), que ofereceu uma interessante perspectiva histórica dos processos soberanistas em curso nessas nações européias, analisando desde a época dos respectivos impérios britânico e espanhol.

Também está disponível a versão resumida do programa neste outro link.

 

Catalunha aprova lei para desenvolver a sua autonomia em relação a Espanha

LaInfo.es (pt)

Publicado originalmente em 16/07/14 (traduzido da versão inglesa e corrigido pelo Blog Da Catalunha para o Mundo).

A região da Catalunha, no nordeste da Espanha, iniciou um processo para respaldar o referendo sobre a soberania, com a aprovação de uma lei de consultas que o governo catalão de Artur Mas tem tramitado nesta quarta-feira.

Os nacionalistas catalães tem previsto para 9 de novembro consultar os cidadãos para decidir se a Catalunha pode ser um estado fora de Espanha.

O projeto apresentado na Catalunha é a “Lei de consultas e participação cidadã“, uma norma que se aplicaria apenas a questões sobre as quais o governo da Catalunha tem jurisdição, em conformidade com o seu “estatuto” que desenvolve a autonomia desta região da Espanha.

A lei foi aprovada na Comissão de Assuntos Institucionais do Parlamento catalão e depois de passar pelo Conselho de Garantias estatutárias, será votada no final de setembro.

O Governo do PP (centro-direita) e o primeiro partido da oposição, o PSOE (socialista) rejeitam este ponto de vista, alegando que é ilegal, porque a Constituição não o prevê.

As discussões até agora têm mantido os políticos ocupados, mas entraram no debate profissionais acadêmicos através de manifestos e plataformas, onde transitam personalidades como o Prêmio Nobel Mario Vargas Llosa e o juiz Baltasar Garzón. Ante a Câmara dos Deputados foi apresentado o manifestoLivres e Iguais” contra a opção de que os catalães possam se separar da Espanha e em defesa da Constituição, assinado Vargas Llosa,entre outros escritores e historiadores.

 

Rajoy e mas vão discutir “problema” da Catalunha

Diário de Notícias

Publicado originalmente em 12/07/14

 O primeiro-ministro espanhol e o presidente da região da Catalunha chegaram a acordo numa coisa: na necessidade de se reunirem para discutir a intenção de Artur Mas de realizar um referendo sobre a independência. Mas Rajoy já avisou que todos sabem o que pensa do assunto.

Foi na sequência de uma carta de Artur Mas para Mariano Rajoy, enviada por mail, que surgiu este encontro. O primeiro-ministro espanhol respondeu ontem de manhã ao presidente da região da Catalunha com um telefonema, em que ambos acertaram a necessidade de dialogar sobre aquilo que os separa: a intenção de Mas de realizar um referendo acerca da independência da região.

Já hoje, Mariano Rajoy admitiu que esta questão é um problema.

+VILAWEB: 10 anos de blogs em língua catalã

A existência de meios de comunicação em catalão, tanto convencionais como na internet, é fundamental para a sobrevivência e projeção dessa língua no mundo moderno, permitindo-lhe resistir mais confortavelmente às pressões da globalização.

Uma das ferramentas que mais vêm ajudado neste processo são as redes sociais, que podem ser usadas por qualquer cidadão como meio de expressão e de comunicação. E espaços como os blogs propostos por Vilaweb, que neste ano celebram 10 anos de existência.

Vilaweb é um jornal 100% eletrônico, o primeiro na Catalunha e em catalão, que funciona de forma peculiar, pois tem todos seus conteúdos inteiramente disponíveis para os internautas. Para tanto, o jornal inverteu a lógica mercantilista e, em vez de restrições à leitura para os não-assinantes, passou a ofertar serviços extras para os assinantes. Dentre eles, o mais destacado é a abertura de até dois blogs no espaço +Vilaweb.

Catalunha: uma nação submersa na luta pela liberdade

Desde que o processo soberanista começou a ganhar corpo na Catalunha, há quatro anos, venho acompanhando a divulgação de notícias sobre o tema por parte da mídia local, majoritariamente fincada em Barcelona.

Como jornalista, tenho a convicção de que além de trabalhar pela ampla e plural cobertura dos passos dados até agora, quando a população aguarda o 9 de novembro para votar se quer se separar da Espanha, os defensores da emancipação política devem também se preocupar em propagar o que está acontecendo na Catalunha para além de suas fronteiras.

Faço essa observação desde o Brasil, de onde escrevo textos para o blog Da Catalunha para o Mundo, ancorado na página do jornal digital Vilaweb, sediado em Barcelona.  A idéia de criar o blog surgiu do propósito de divulgar notícias em língua portuguesa sobre o processo soberanista catalão, visando a contribuir para que mais gente no mundo afora saiba o que está acontecendo atualmente.

Digo isso porque pouca gente fora da Espanha conhece a história da Catalunha, muito menos dispõe de informações sobre a luta pela independência. Há quem nem saiba que se fala outra língua no país além do castelhano. Informação que frequentemente causa surpresa aos brasileiros que viajam a Barcelona.

Isso aconteceu comigo quando, há 12 anos, coloquei os pés em Barcelona pela primeira vez, numa viagem de férias. Ao caminhar pelas ruas, tentando decifrar as placas informativas ou entender o que estava escrito nos folhetos de divulgação turística, não conseguia identificar qual era aquela língua.

Jornalista desinformada? Apenas mais uma entre os milhões de pessoas que vivem nas Américas e recebem informações da propaganda oficial da Espanha, a quem não interessa que se destaque que no país falam-se outras línguas e o porquê disso. Muito menos que a configuração atual do Estado espanhol tem apenas 300 anos e foi traçada a custa de batalhas sangrentas, especialmente na Catalunha.

Assim, causa surpresa quando um turista latino-americano chega a Barcelona e dá de cara com a língua catalã. Mais ainda quando se descobre que esta região tão conhecida mundo afora pela grandiosidade da arquitetura e a badalação em torno dos chefs de cozinha, só para citar duas características, é uma nação submersa que quer se separar da Espanha.

Continua llegint

Embaixador dos EUA desdramatiza eventual independência catalã

RTP Notícias

Publicado originalmente em 01/07/14

O embaixador norte-americano em Espanha, James Costos, emitiu hoje declarações que poderão ainda dar que falar e não necessariamente com agrado do Governo de Madrid. Segundo o diplomata, os empresários norte-americanos deverão preparar-se com naturalidade para diversos cenários futuros, incluindo o de uma independência da Catalunha.

Continua llegint